Mostrar 1 resultados

Pesquisa por órgão
Biblioteca Clóvis Vergara Marques Ivan Francisco Diehl
Opções de pesquisa avançada
Previsualizar a impressão Ver:

1 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

O ESTADO ATUAL DA PALEONTOLOGIA NO CURRÍCULO DOS CURSOS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

A Paleontologia atualmente é considerada uma ciência interdisciplinar, estreitamente relacionada às Ciências Biológicas e da Terra, dentre outros campos do conhecimento envolvidos no estudo das interações entre os organismos e o Meio Ambiente. Enquanto uma ciência histórica e interdisciplinar, os fósseis e suas relações e interações perpassam inúmeras disciplinas e acompanham o universo imaginário dos alunos. Nesse sentido, a Paleontologia reveste-se de extrema importância para o entendimento do mundo e da vida não somente de um tempo passado, mas também do presente, visto que não é possível entender os seres vivos atuais e o mundo sem conhecer a história da vida na Terra. Contudo, apesar de toda sua relevância, em nosso país, o conhecimento paleontológico ainda está muito distante da comunidade e pouco considerado na educação brasileira, ainda que possua um grande potencial para despertar a curiosidade das pessoas e, principalmente, dos jovens alunos. Sendo assim, esta pesquisa procura evidenciar o estado atual da Paleontologia no currículo dos cursos de formação de professores de Ciências – Ciências e Biologia – do estado do Rio Grande do Sul. Para isso, utilizou a metodologia de análise quantitativa e qualitativa para inferência dos dados, considerando como população os cursos de formação de professores de Ciências – Licenciatura em Biologia e/ou Ciência – em atividade das Instituições de Ensino Superior localizadas no estado do Rio Grande do Sul e regularmente credenciadas no sistema e-MEC do Ministério da Educação. Para a coleta de dados considera-se o Projeto Pedagógico de Curso (PPC) dos cursos analisados e, mais especificamente, a Matriz Curricular, Ementas, Formação dos Professores e Infraestrutura. Como resultado, verifica-se que, apesar da Paleontologia estar prevista na maioria dos cursos de formação de professores de Ciências e Biologia do RS, um em cada cinco cursos não contempla sua abordagem no currículo.

Ivan Francisco Diehl