Mostrar 3 resultados

Pesquisa por órgão
Andréia Modrzejewski Zucolotto
Opções de pesquisa avançada
Previsualizar a impressão Ver:

3 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

O PIBID COMO POLÍTICA PÚBLICA PARA A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES EM CIÊNCIAS DA NATUREZA: ESTADO DA ARTE

A educação brasileira enfrenta inúmeros desafios, dentre eles a formação de professores, especialmente na área de Ciências da Natureza. Diante desse cenário, encontra-se na literatura indicações de alternativas, tais como o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), promovido pela Coordenação de Aperfeiçoamento do Pessoal do Ensino Superior (CAPES), que foi criado com o objetivo de qualificar a Educação Básica e incentivar a valorização do magistério com aprimoramento da formação de professores. Considerando tal contexto, o objetivo do presente Trabalho de Conclusão de Curso é compreender como o PIBID tem
contribuído enquanto política pública para a formação inicial de professores, especificamente em Ciências da Natureza. Para isto, apresenta-se uma reflexão teórica, baseada em António Sampaio da Nóvoa, Bernadete Gatti, Maurice Tardif, dentre outros autores. A pesquisa é de cunho qualitativo, na qual se empregou a metodologia de pesquisa bibliográfica, caracterizando-se como um Estado da Arte, na qual se fez um levantamento bibliográfico de artigos publicados nessa temática. Empregando critérios de seleção previamente estabelecidos, fez-se buscas nas bases de dados Scopus, SciELO e Portal de Periódicos da Capes, também foram selecionadas pela plataforma Sucupira revistas de Qualis A1, A2 e B1 cujo escopo têm relação com a temática desta pesquisa. A partir das buscas foram selecionados 27 artigos para compor o corpus desta pesquisa. Para as análises são lidos os
resultados dos artigos bem como suas considerações finais, na qual são destacadas características importantes para esta pesquisa, e que são agrupados em categorias para serem analisados com base no referido referencial teórico, utilizando-se da análise textual discursiva de forma adaptada. Surgiram dessa análise as seguintes categorias, que descrevem o programa e se constituem nas respostas às questões de pesquisa levantadas: o PIBID como espaço de formar na profissão e para a profissão, espaços e situações formativas: a terceira margem do rio e o PIBID como política pública. Estas categorias se originam de subcategorias que reúnem ideias centrais em cada uma delas. Acredita-se que o PIBID possui estrutura e objetivos importantes para a formação de professores dentro dos pressupostos teóricos desta pesquisa. Espera-se com essa pesquisa colaborar para a construção de
conhecimento acerca do programa.

Josiane Ladelfo

AS CONTRIBUIÇÕES DO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PARA PROFESSORES E FUTUROS PROFESSORES DE CIÊNCIAS: UM ESTUDO DE CASO DO PIBID/IFRS/LCN

Este trabalho teve como objetivo identificar as contribuições do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID) para a formação inicial e continuada de professores de ciências. O PIBID, em parceria com o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, campus Porto Alegre (IFRS/LCN), através do curso de Licenciatura em Ciências da Natureza, Habilitação em Biologia e Química (LCN), está inserido em escolas da rede pública de ensino de educação básica. Foram entrevistadas três alunas da LCN bolsistas de iniciação à docência (BID’s) e duas professoras de ciências de escolas públicas na condição de supervisoras do programa. As entrevistas foram gravadas em áudio para posterior transcrição. De posse das transcrições das entrevistas, foi realizada a análise dos dados obtidos. Buscou-se identificar as contribuições e limites enfrentados por alunos da LCN em sua formação inicial e por professoras na formação continuada. A análise dos dados foi realizada a partir da Análise Textual Discursiva (ATD), onde as falas das entrevistadas foram agrupadas em unidades de sentido. As categorias resultantes da análise das entrevistas representam as contribuições do PIBID/IFRS/LCN para a formação inicial de professores de ciências: construção da identidade docente; qualificação da formação profissional e, a articulação entre a teoria e a prática. Para as professoras supervisoras as categorias que emergiram indicando as contribuições do PIBID/IFRS/LCN para sua formação continuada foram: reaproximação ao ambiente da IES proporcionando a formação continuada; as relações interpessoais desencadeadas – motivadoras de mudanças. Ao concluir este trabalho, verificou-se que o PIBID/IFRS/LCN, enquanto política pública de formação de professores, contribui de algumas maneiras para formação inicial e continuada de professores de ciências. O PIBID/IFRS/LCN inseriu as bolsistas de iniciação à docência na realidade das escolas públicas de modo que elas pudessem
construir sua identidade docente com as ações propostas pelo programa. O PIBID/IFRS/LCN permitiu que as supervisoras participassem da co-formação dos licenciandos do programa, de modo que a troca de saberes entre as partes permitiu
que elas refletissem sobre a prática docente.

Gabriel Silva Ismailof

PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS ALTERNATIVOS PARA A EXPERIMENTAÇÃO: POTENCIALIDADES, LIMITES E USOS NA TRAJETÓRIA FORMATIVA DOS LICENCIANDOS EM CIÊNCIAS DA NATUREZA DO IFRS PORTO ALEGRE

O presente trabalho tem como objetivo tematizar as relações entre as emoções vivenciadas na trajetória docente e as imagens sociais acerca do que seja ser um/uma bom /boa professor/professora. Foi desenvolvido junto a duas licenciandas do Curso de Ciências da Natureza que atuam como professoras na rede de ensino público Estadual. As emoções foram analisadas desde sua perspectiva subjetiva até a dimensão social que as modulam. Tendo em vista os limites do modelo educacional fundamentado na dicotomia razão-emoção, fazem-se urgentes e necessários a construção, o estudo e a avaliação de outros olhares sobre o universo escolar, em particular no que se refere ao ensino de ciências que, geralmente, encontra-se vinculado predominantemente à racionalidade. Trata-se de uma abordagem qualitativa, na qual os sujeitos de pesquisa participaram do estudo através de entrevistas de explicitação (EDE) que permitem e estimulam a evocação de lembranças e a verbalização detalhada destas. Para tanto, os sujeitos se submeteram, durante a entrevista, ao processo de conscientização reflexiva com vistas à explicitação do que foi evocado. Na EDE o entrevistador media todo o processo com o auxílio de um roteiro previamente elaborado. Um dos pressupostos dessa opção metodológica é que o estímulo à reflexão sobre suas práticas, sobre as imagens do que consideram ser um/uma bom/boa professor/professora e sobre o lugar que as emoções ocupam nelas, cria condições de possibilidade para que os sujeitos se reconheçam como seres emocionais e passem a atuar em sintonia com esta nova percepção.