Mostrar 1 resultados

Pesquisa por órgão
Camila Lombard Pedrazza Márcia Amaral Corrêa de Moraes
Opções de pesquisa avançada
Previsualizar a impressão Ver:

1 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

UM ESTUDO DE CASO SOBRE AS CONCEPÇÕES, DESAFIOS E EPISTEMOLOGIAS DO PROCESSO DE ENSINO NOS CURSOS TÉCNICOS A DISTÂNCIA (EAD) DESENVOLVIDOS NO CAMPUS PORTO ALEGRE DO IFRS

Os processos de ensino e aprendizagem ao longo da história são discutidos a partir de diferentes concepções teóricas e intenções socioeducativas. No panorama mundial, tem-se cada vez mais incentivado programas que busquem ampliar e interiorizar a oferta de cursos sejam eles, técnicos, superiores ou de formação continuada, por meio da educação a distância. Nesse contexto torna-se fundamental compreender como se idealizam os processos de ensino e aprendizagem propostos e praticados nos cursos a distância. Um dos principais aspectos que diferencia o ensino presencial do ensino a distância, além dos sujeitos envolvidos estarem distantes espacial e/ou temporalmente, é a forma como se dá a interação. Partindo do pressuposto que na EAD o conhecimento não está no sujeito nem no objeto da aprendizagem, mas se constrói através da interação entre o sujeito e o objeto
(Franco, 2004), surge a seguinte indagação: como os cursos técnicos a distância de uma instituição pública federal propõem, estruturam e desenvolvem o processo de ensino para dar conta da aprendizagem? A partir dessa indagação, o presente trabalho objetiva pesquisar as concepções e práticas epistemológicas que embasam o processo de ensino nos Cursos Técnicos a distância do IFRS – Campus Porto Alegre. Esse trabalho, dentre outros motivos que serão contemplados ao longo do texto, justifica-se pelos seguintes aspectos: 1. A educação a distância pode ser uma das soluções viáveis para atender à complexa demanda por formação, decorrente de fatores socioeconômicos e tecnológicos característicos da sociedade da informação. 2. O processo de ensino, no senso comum e na maioria das vezes, é relacionado com concepções empiristas e/ou aprioristas e pouco refletido do ponto de vista interacionista. Várias práticas educacionais são elaboradas com base em um conceito de ensino que carece de clareza teórica, principalmente quanto aos seus pressupostos epistemológico-educacionais. Para contemplar os objetivos da pesquisa, o caminho investigativo será de natureza qualitativa, ainda que alguns dados quantitativos se farão necessários para embasarem as informações coletadas. A estratégia de investigação será a do estudo de caso por compreender que este método tem por finalidade analisar a relação existente entre conhecimentos, fatos e histórias e sua importância no contexto do estudo (YIN, 2005). Tal investigação terá como produto um protocolo para auxiliar no planejamento, dinamização e avaliação de cursos técnicos a distância.

Camila Lombard Pedrazza